? ºC Teresina - PI

Municípios

25/07/2017 17:31

Festival reúne agricultores familiares de todo Piauí para troca de sementes

O município de Pedro II, cidade que fica a 200 km da capital Teresina, vai sediar mais uma vez nos dias 27 e 28 de julho o Festival das Sementes da Fartura do Piauí, evento que reúne agricultores e agricultoras de todo o Estado para a troca e comercialização de sementes nativas da agricultura familiar de base agroecológica.  Em sua terceira edição, o Festival espera um público aproximado de 800 pessoas entre agricultores e agricultoras familiares, técnicos, representantes de ONGs e de órgãos de pesquisa do Governo.

A primeira edição do Festival das Sementes da Fartura foi realizada em julho de 2014, também em Pedro II, a finalidade do evento era contemplar o trabalho realizado pelas entidades do Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido (FPCSA) junto às comunidades rurais do Estado e divulgar o nome das sementes crioulas do Piauí, denominadas Sementes da Fartura. A segunda edição do Festival aconteceu em Picos, por ser uma das maiores cidades do interior do Estado e por ser polo da Macrorregião que conta com mais de 40 cidades no seu entorno.

Esse ano, durante o evento, será criado a Rede de Sementes da Fartura do Piauí, com o objetivo de mapear e fortalecer as casas de sementes já existentes no Estado, através de ações coletivas entre Ong’s e Estado.

 “O evento também será um momento de valorização da importante contribuição das famílias agricultoras para a riqueza do patrimônio genético das sementes crioulas, que ao longo de séculos foram cultivadas, selecionadas, aprimoradas e ajustadas às realidades locais e às preferências culturais de cada região”, afirma José Maria Saraiva, do Centro Regional de Assessoria e Capacitação, uma das entidades organizadoras do evento.

Durante o Festival será feito um diagnóstico das sementes crioulas existentes no Piauí, a partir de entrevistas com agricultores e agricultoras das diversas regiões do Estado que vão participar da feira. “O diagnóstico vai ser importante para fortalecer o processo de estudo e seleção, que concede autonomia às famílias no uso de suas sementes”, afirma José Maria.

O evento tem a realização do Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido – FPCSA, coletivo que reúne 16 organizações do Piauí que trabalham ações de Convivência com o Semiárido e conta com o apoio da Articulação Semiárido Brasileiro, Banco do Nordeste, Ministério da Agricultura  e Governos Federal, Estadual e Municipal.

 

PROGRAMAÇÃO FESTIVAL DAS SEMENTES

 

27/07 - Quinta-feira

14h - Chegada das caravanas nas experiências (Intercâmbios)

19h – Confraternização

28/07 – Sexta-feira

07:30 – Concentração na praça Domingos Mourão (Matriz)

8h - Mística de Abertura

8:30 - Abertura Política do Festival – mesa dos convidados

      Ações Paralelas

* Teste de Transgenia;

* Pesquisa sobre os agricultores (as) com alunos da EFA’s;

* Apresentação da Bomba Solar;

* Maquina de “debulhar” feijão verde e seco;

* Produtor de Forrageira.

10:30 – Lanche

11:30 – Forró Pé de Serra – Intervenções (poesia, depoimentos...)

13h – Encerramento e Almoço

Exposição de sementes - As comunidades levarão suas sementes para expor, comercializar e trocar.

Sementes da Fartura - Origem do nome

As sementes sempre estiveram presentes na vida dos agricultores e agricultoras. Sendo, portanto, indispensáveis à vida no planeta. Cada povo, ao longo dos séculos, conforme sua região e de acordo com as condições climáticas, vem selecionando e dando nomes às variedades guardadas e armazenadas. Essas sementes nativas e de variedades tradicionais ficaram conhecidas como Crioulas.

No Piauí, a exemplo de outros Estados, produtores da agricultura familiar também sentiram a necessidade de dar às Sementes Crioulas um nome que as identificassem de imediato como riqueza herdada dos antepassados. Esse nome deveria representar soberania e segurança nutricional e alimentar nas comunidades.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo