? ºC Teresina - PI

CDP In Sampa

11/03/2012 20:24

Atalho e sofrimento: ao trocar BR por rodovia estadual, Expedição é obrigada a parar

Na noite de sexta-feira, 9, seguíamos pela BR-040 cruzando Brasília-DF com destino a Uberlândia-MG. Na nossa programação, abasteceríamos nesta BR na saída da capital federal. No entanto, para diminuir o percurso, seguimos a orientação do GPS e pegamos uma rodovia estadual. O que não sabíamos era que nessa estrada não havia nenhum posto de combustível e o tanque do carro já estava na reserva.

Quando atentamos para este pequeno grande detalhe, já era impossível retornar à rota original, esta sim com bastantes postos de combustível. Não tínhamos outra opção senão continuar na GO-436, uma extensa rodovia que não tinha nada, nem sequer uma casa, a não ser vastos campos de um lado e outro. Já aguardávamos a qualquer momento se concretizar a nossa “pane seca”, que é como se chama a falta de combustível no veículo.

Andando a uma baixa velocidade para que o carro não consumisse tão rápido o escasso diesel, conseguimos chegar a uma indústria de beneficiamento de grãos, o que para nós foi como encontrar um oásis no meio do deserto. Ver meia dúzia de carretas estacionadas no pátio trouxe de volta nosso ânimo e a certeza de que conseguiríamos comprar alguns litros de combustível, só o suficiente para chegar ao próximo posto.

Infelizmente os profissionais do volante estavam todos dormindo. Decidimos então que nosso pernoite seria ali mesmo, no pátio daquela indústria, dentro do carro. Lá pelas tantas da madrugada, acordei com uma forte luz vinda de uma carreta que parou no acostamento em frente àquele pátio. Logo em seguida chegou uma segunda carreta e depois a terceira. Decidi então abordá-los e contar o meu problema. Os três caminhoneiros, mineiros, diga-se de passagem, foram muito solidários e aceitaram nos vender o combustível que precisávamos.

Eis que surge outro problema: nem nós nem nossos novos amigos tínhamos a mangueira e o vasilhame para fazer a transferência de combustível de um tanque para outro. Foi então que entrou em cena outro personagem importante da nossa saga, o segurança da guarita da indústria, que cortou um pedaço de mangueira de jardim e nos arranjou duas garrafas peti de 2 litros.

A partir daí a vida voltava a nos sorrir com todos os seus dentes. Abastecemos, pagamos, agradecemos e fomos em direção à BR-040, onde enchemos o tanque, às 2h da madrugada, no Posto JK na cidade de Cristalina-GO.

Ficamos tão felizes com o final desse episódio que decidimos dali mesmo continuar nosso trajeto. Nessa noite não jantamos nem dormimos. Nossa próxima refeição só aconteceu às 14h de sábado, já no estado de São Paulo, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, na churrascaria Estrela do Sul.

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo