? ºC Teresina - PI

CDP Cultura

23/05/2012 15:39

Comissão Pro Selo Unicef realizou II Festival de Cultura Afro-brasileira e Indígena de Castelo

Na sexta-feira (18/05), a Comissão Pro Selo Unicef, Coordenação Municipal de Cultura e SEMEC realizaram o durante todo o dia o II Festival de Cultura Afro-brasileira e Indígena de Castelo, com o tema “Cultura e Identidade: Comunicação para a Igualdade Étnico – racial”. A realização do festival era uma das metas propostas pelo Selo Unicef Município Aprovado para edição equivalente ao período 2009 a 2012.

CLIQUE AQUI E VEJA ÁLBUM COM TODAS AS FOTOS

Imagem: Luis Carlos - Stúdio UnicoresProfª Ivanildes Cardoso, secretária municipal de educação, durante abertura do evento(Imagem:Luis Carlos - Stúdio Unicores)Profª Ivanildes Cardoso, secretária municipal de educação, durante abertura do evento
A intensão do festival foi mostrar as ações realizadas em todas as escolas, visando aplicar as leis 10.639/2003, que trata da história da cultura afro-brasileira; e 11.645/2008 que trata da história da cultura indígena. Estas leis regulamentam a forma como estes assuntos devem abordados em sala de aula. Embora este trabalho seja realizado em todas as escolas, o Selo Unicef recomenda que pelo 10% (dez por cento) delas participem do festival, e em Castelo, exatamente 10 escolas exibiram seus projetos, bem como o álbum de cultura com registros de todas as etapas do trabalho.
Imagem: Luis Carlos - Stúdio UnicoresProfª Imeuda Monte exibindo álbum de cultura da U.E. Abílio Pedreiras, da comunidade Pedreira(Imagem:Luis Carlos - Stúdio Unicores)Profª Imeuda Monte exibindo álbum de cultura da U.E. Abílio Pedreiras, da comunidade Pedreira

Veja abaixo as escolas participantes, com os temas que desenvolveram:

- U.E. Waldemar Salles: “O cultivo do caju – Uma herança da cultura indígena presente em Castelo do Piauí”;
- U.E. Profª Osmarina Vieira: “Terreiro – A luta para manter viva a diversidade religiosa”;
- U.E. Abílio Pedreiras Veras Filho: “Medicina popular – Uma herança afro-brasileira na cultura de Castelo do Piauí”;
- U.E. Pe Expedito Carneiro de Aguiar: “Farinhada – Contribuição indígena para o povo de Castelo do Piauí”;
- U.E. João Ferreira Lima: “A arte das quebradeiras de coco - O aproveitamento integral do babaçu na localidade Lagoa do Frio”;
- U.E. Francisco Luis de Sousa: “Heranças indígenas - Do mato para a mesa”;
- U.E. Gabriel Lima: “Farinhada - Antes e depois dos índios”;
- U.E. Humberto Lima: “Benzedeiras - Uma manifestação da cultura afro-brasileira e indígena”;
- U.E. Hilda Cardoso Vieira: “O Reisado e sua tradição na comunidade”;
- U.E. João Soares de Brito: “Rituais de benzimento – O resgate das origens”;
Imagem: Luis Carlos - Stúdio UnicoresProf. Paulo Clímaco, coordenador municipal de cultura(Imagem:Luis Carlos - Stúdio Unicores)Prof. Paulo Clímaco, coordenador municipal de cultura
De acordo com o Coordenador de Cultura, Paulo Clímaco, “para desenvolver os trabalhos a serem exibidos no II Festival, os alunos foram a campo orientados pelos professores pesquisar manifestações da cultura afro-brasileira e indígena presentes na vivência dos castelenses.”

Cada escola participante realizou três atividades. 1 – Preenchimento dos formulários; 2 – Montagem do álbum com o tema escolhido pela própria escola dentro do contexto afro-brasileiro ou indígena; 3 – Elaboração de uma peça de comunicação para divulgação dos trabalhos em cada escola, levando ao conhecimento da comunidade cada etapa do projeto. Dentre as peças de comunicação foram criados blogues, programas de rádio, jornais informativos, folders, etc.

Durante todo o dia ocorreram apresentações dos alunos das escolas, bem como do grupo de dança do Projeto Juventude e Cidadania, sob a orientação do Coordenador de Juventude Faustino Júnior. Ocorreram apresentações de roda de capoeira, lenda da mandioca, Reisado, dança do caju, Peça “A história da capoeira”, dança indígena, dança da farinhada, dança do coco, Umbanda, hip hop, dança da miscigenação, dentre outras.
Imagem: Robson MiguelClique para ampliarRoda de capoeira(Imagem:Robson Miguel)Roda de capoeira
Imagem: Robson MiguelClique para ampliarA lenda da mandioca(Imagem:Robson Miguel)A lenda da mandioca
Imagem: Robson MiguelClique para ampliarApresentação de dança(Imagem:Robson Miguel)Apresentação de dança
Imagem: Robson MiguelClique para ampliarDança indígena(Imagem:Robson Miguel)Dança indígena























O festival foi um evento que envolveu toda a comunidade estudantil de Castelo, mesmo das escolas que não estavam participando diretamente, como a Unidade Escolar Francisco Sales Martins (Ensino Médio), da rede estadual, além de vários alunos da rede particular.
Imagem: Robson MiguelAlunos da rede particular visitaram os estandes das escolas participantes(Imagem:Robson Miguel)Alunos da rede particular visitaram os estandes das escolas participantes
A Secretaria Municipal de Educação e Cultura – SEMEC, distribuiu aos professores e alunos participantes camisas da campanha “Por uma infância sem racismo”, realizada pelo Unicef em todo o território nacional, definindo assim a adesão de Castelo a tão importante campanha.
Campanha "Por uma infância sem racismo"

Mais fotos:
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...
Imagem: Robson Miguel...(Imagem:Robson Miguel)...

CLIQUE AQUI E VEJA ÁLBUM COM TODAS AS FOTOS





versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo