? ºC Teresina - PI

CDP Cultura

18/12/2013 14:01

Cangaço em Castelo do Piauí: O cangaceiro que se escondia na Furna das Brotas

Os cangaceiros foram homens do sertão que cansados da vida dura, da opressão dos coronéis e do governo, viveram à margem das leis, fazendo as suas próprias, a chamada lei do cangaço. Originalmente eram, sertanejos, vaqueiros e jagunços de coronéis, mas por alguma insatisfação se debandaram para o cangaço.

O cangaço teve sua origem no final do século XVIII com José Gomes, vulgo cabeleira e o mais famoso deles foi Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião que para muitos era bandido e para outros, herói. O término do cangaço ocorreu na época da era Vargas, pouco se sabe de histórias de cangaceiros no estado do Piauí. Por ser uma região limítrofe com o estado do Ceará, em Castelo do Piauí os cangaceiros passavam porque aqui era corredor migratório até o Maranhão e também lugar de vegetação seca, lugar os esses bravos e destemidos homens costumavam se esconder.
Imagem: Augusto Júnior | Portal CDP                                                 (Imagem:Augusto Júnior | Portal CDP)Augusto Júnior
Uma das primeiras descrições abrangentes sobre a Vila de Marvão em relação ao banditismo foi escrita em documento pelo ouvidor da capitania do Piauí, Antônio de Moraes Durão que disse: “Esta Vila de Marvão é a pior de toda a Capitania, porque se acha no sítio mais seco e fúnebre da mesma. Tem únicas três casas ou moradores, para melhor dizer, pois ainda que aquelas sejam mais, não tem inquilino algum. O vigário, o juiz, o escrivão e o pior é que nem esperança deixa desses aumentos por lhe faltarem os todos os princípios condizentes para os mesmos. No texto Durão comenta principalmente o problema do incontrolável banditismo nas regiões limítrofes com o Ceará, o que caracteriza o começo do cangaço.
Imagem: Augusto Júnior | Portal CDPO historiador Paulo Clímaco concedendo entrevista à TV Antena 10 sobre o cangaço na região de Marvão(Imagem:Augusto Júnior | Portal CDP)O historiador Paulo Clímaco concedendo entrevista à TV Antena 10 sobre o cangaço na região de Marvão
Mais recentemente na década de 1930 a localidade Brotas que dista 12 km da sede de Castelo do Piauí, uma furna (caverna) serviu de abrigo e moradia para um cangaceiro de nome Joaquim Francisco. Sua origem é desconhecida, sabe-se apenas que ele desertou de um bando que passou por estas bandas e teria ficado na região das Brotas.

Contam alguns moradores mais antigos do lugar que o cangaceiro usava uma das furnas da localidade Brotas para se esconder da policia e que no local existia um tesouro. Seria parte dos roubos que o cangaceiro guardava?
Imagem: Augusto Júnior | Portal CDPFurna na localidade Brotas(Imagem:Augusto Júnior | Portal CDP)Furna na localidade Brotas
Certo dia Joaquim Francisco estava sentado tranqüilo no interior da furna assando um pedaço de carne seca em uma trempe montada, quando foi surpreendido por policiais que achegaram atirando sem tempo de reação. O cangaceiro morreu sem se quer tentar reagir e segundo se fala, ele teria sido traído por um ex companheiro de bando que voltou para procurá-lo.
Imagem: Augusto Júnior | Portal CDP                                        (Imagem:Augusto Júnior | Portal CDP)
Imagem: Augusto Júnior | Portal CDPMorador da localidade Brotas concedendo entrevista ao repórter Weslley Sales(Imagem:Augusto Júnior | Portal CDP)Morador da localidade Brotas concedendo entrevista ao repórter Weslley Sales
Texto e Fotos: Augusto Júnior


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo