? ºC Teresina - PI

Blog do Professor

20/12/2016 09:36

Veja alguns fatos curiosos sobre as 12 últimas eleições realizadas em Castelo do Piauí

Baseado em uma publicação do Blog  do Marceone Rodrigues sobre estatísticas das eleições de São Miguel do Tapuio,  achei interessante fazer uma compilação de alguns dados relativos às últimas eleições diretas ocorridas em Castelo do Piauí para o cargo de prefeito.

Ao todo foram realizadas 12 eleições nesse período elegendo sete prefeitos diferentes. Entre os prefeitos eleitos, o que mais governou foi o atual prefeito Zé Maia, em cinco mandatos ele administrou Castelo do Piauí por 22 anos, sendo que seu grupo político governa a cidade a 34 anos. Apesar de muitas vitórias, a família Maia também contabiliza algumas derrotas nesse período. Em 1970 o saudoso Antônio Maia, irmão do atual prefeito, perdeu a eleição para Edmar Lima, também falecido. O pai de Zé Maia, Francisco Sales Martins (Seu Maia) falecido em 1987 também foi derrotado em 1972 contra o candidato eleito Humberto Lima e na última eleição em 2016, o sobrinho de Zé Maia, Marcello Maia perdeu a eleição para o vereador Zé Magno. 

Nesse período o fato mais curioso foi a eleição de 1976 onde só um candidato disputou a cadeira de prefeito, nesse pleito, o líder político já falecido, João da Cruz Belo obteve 4.151 votos contra 1.559 votos brancos e 407 votos nulos. 

Nessas eleições nenhuma mulher disputou o cargo de prefeito, mas três disputaram a vaga de vice-prefeita, foram elas: Joselina Melo que foi eleita em 1992 e 2004 formando dobradinha com o prefeito Zé Maia, a professora Imeuda Monte, filha do ex-prefeito João da Cruz Belo que disputou a eleição de 1996, tendo como companheiro de chapa, o advogado Milton Lima Neto, conhecido como Miltão, falecido esse ano e a assistente social Arcanja Viana que foi  candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Dr. Jesus em 2012.

Durante esse período, a maior diferença absoluta de votos do primeiro colocado para o segundo aconteceu na eleição de 2000. Nesse pleito que quatro candidatos disputaram a eleição, Zé Maia, candidato vitorioso, alcançou 6.353 votos, 4.905 votos a mais que o segundo colocado, Marcos Aurélio que recebeu 1.448 sufrágios. Nessa eleição os outros candidatos foram Professor Neto com 908 votos e Pedro Caçula com 149 votos. Considerando a soma da votação dos outros candidatos, a maioria pró Zé Maia foi de 3.848 votos. A votação alcançada por Zé Maia representou a maior votação proporcional de um candidato a prefeito do município, 71,72% dos votos válidos. 

A segunda maior diferença absoluta aconteceu em 1988 quando o candidato João Soares que tinha como vice o empresário já falecido, Antônio Luiz Cardoso derrotou a dupla formada pelo médico Raimundo Machado Lima e o seu candidato a vice-prefeito, o ex-prefeito de Buriti dos Montes, Professor Soares. Nessa eleição João Soares atingiu 8.604 votos, a maior votação absoluta atribuída a um candidato a prefeito de Castelo do Piauí. Dr. Machado conseguiu 4.132 votos. A maioria pró João Soares foi de 4.472 votos. 

A eleição com a menor diferença de votos foi a disputada em 1970 entre o candidato favorito, Antônio Maia que acabou derrotado, contra o ex-prefeito Edmar Lima. Nessa eleição Edmar obteve 2403 votos contra 2016 dados a Antônio Maia, portanto uma diferença de 387 votos. Embora nessa eleição tenha se registrado a menor maioria de votos, ela não foi a mais apertada. Em 1970 o resultado em porcentagem foi 54,37% para Edmar e 45,63% para Maia. A disputa mais acirrada aconteceu em 2012 quando Zé Maia foi eleito com 52,53% dos votos válidos, derrotando Edimilson Abreu que obteve 45,45% dos votos e Dr. Jesus com 2,00%. A maioria de votos pró Zé Maia foi de 794 votos em relação ao candidato Edmilson Abreu. Somando os votos de Edmilson e Jesus, a dianteira de Zé Maia foi de apenas 567 votos.

Durante essas eleições poucos vereadores conseguiram superar a marca de mil votos. Em termos absoluto e proporcional o vereador mais bem votado de Castelo do Piauí foi Nicanor Lima Jales com a marca de 1.695 votos na eleição de 1976.  Essa votação lhe garantiu 33,80% dos votos válidos e a diferença da sua votação para o segundo colocado Ivan Lima foi de 957 votos, superior até a própria votação de Ivan que foi 738 sufrágios. Essa eleição foi totalmente atípica, com apenas um candidato a prefeito e nove candidatos a vereador para nove vagas disponíveis. O vereador eleito com menos votos foi Valdemar Sales com apenas 84 votos em uma eleição dos sonhos de quem disputa, sem derrotados. Além de Nicanor, Ivan e Sales, foram também eleitos para a Câmara Municipal: Galileu Gomes, Enoque Mineiro, Antonio Andrade, Dico Marinho, Álvaro do Lizandro e Giovanni Portela.

Os vereadores que conseguiram ultrapassar a marca dos mil votos foram: Nicanor Jales em 1976 com 1.695 votos, Cidoca Mineiro em 1996 com 1.313 votos, Antonino Cavalcante em duas eleições, na de 1982 atingiu 1.025 e na de 1988 conseguiu 1.188 sufrágios e Milton Maia em 1992 com a marca de 1.083 votos. A vereadora mais bem votada de Castelo do Piauí foi Marlene Cavalcante, esposa do ex-vereador de Castelo do Piauí e ex-prefeito de Buriti dos Montes, Antonino Cavalcante. Marlene teve o voto de 816 eleitores. Ela foi candidata na vaga do marido que nesse ano disputou o cargo de vice-prefeito de Buriti dos Montes, foi eleito e assumiu a prefeitura com a morte do titular Chico Soares. 

A eleição de 2016 também tem seu recorde. Foi a disputa com a menor média de idade entre os candidatos majoritários, apenas 35,75 anos. Mesmo assumindo a prefeitura de Castelo do Piauí com apenas 36 anos, o próximo prefeito Magno não é o mais jovem a sentar naquela cadeira. Zé Maia foi o mais jovem a assumir o comando da cidade. Eleito em 15 de novembro de 1982, Maia assumiu em 15 de março de 1983 com apenas 33 anos de idade.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo